Os cuidados em relação a proteção de dados são essenciais para qualquer empresa. Afinal de contas, os prejuízos gerados pelo vazamento ou roubo de informações são gigantescos. 

De acordo com um levantamento feito pelo FBI, em 2019 o prejuízo com crimes cibernéticos foi de U$ 3,5 bilhões.

E ao contrário do que muita gente pensa, os principais alvos desses ataques não são gigantes como Google e Yahoo, mas pequenas e médias empresas que acabam por não ter um sistema tão rígido de segurança. 

Por isso o assunto segurança de dados precisa ser esclarecido para que os empreendedores não acabem sofrendo prejuízos e até mesmo golpes. 

Como o 11 de setembro mudou o panorama da proteção de dados 

O 11 de setembro foi um ataque terrorista que mudou completamente o nosso mundo. Não apenas em relação a medidas de segurança dos voos, mas da internet e dos dados gerados e transmitidos através dela. 

A vigilância dentro da web foi fortalecida de tal maneira, que muitos países acabaram aproveitando esse cenário para manter controle sobre comunicações internas e externas. 

Já nos Estados Unidos, quando houve a descoberta de que a rede mundial de computadores era utilizada como canal de comunicação pelos terroristas, houve uma ação massiva para aumentar a segurança. Em poucas horas o FBI já estava em provedores onde foram identificados e-mails dos terroristas. 

A partir desse episódio, o FBI foi autorizado a instalar sistemas de gravação e armazenamento de dados transmitidos em qualquer provedor dos Estados Unidos, com apenas uma única autorização da corte especial. 

A LGPD no Brasil 

Quando falamos de proteção de dados é importante ressaltar que ela diz respeito tanto às informações das empresas, como dos clientes do seu negócio. Principalmente agora que a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) já entrou em vigor. 

Essa lei foi criada justamente para endurecer a legislação atual sobre privacidade de dados pessoais, que ainda era muito vaga. Ela chega para garantir que as empresas tenham total responsabilidade sobre o armazenamento e segurança das informações pessoais de seus clientes, e que sofram penalidades em caso de descumprimento das normas.

Atualmente muitas organizações não possuem qualquer tipo de protocolo de proteção de dados. Sejam eles de clientes pessoas físicas, jurídicas ou até do próprio negócio.

Isso acaba abrindo margem para negligências e também escândalos de vazamento e uso indevido de informações, como já vimos em todo o mundo. 

Com a LGPD, finalmente foram estabelecidos protocolos obrigatórios para toda e qualquer empresa que captar, armazenar e transferir informações pessoais. Além disso, foram estabelecidas multas, penalidades e sanções para quem descumprir essas regras. 

Logo, é fundamental que você faça uma profunda análise sobre o atual sistema de segurança de informações do seu negócio. É essencial contar com esse tipo de mecanismo de proteção, e atualizá-lo constantemente, bem como outras soluções tecnológicas do seu empreendimento. 

Dessa maneira é possível garantir mais segurança e tranquilidade tanto para o seu negócio como para seus clientes. 

Gostou desse post? Então aproveite para assinar nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão. 

Comments are closed.

Que tal ser o primeiro a receber nossos conteúdos sobre tecnologia?

Receba nossos conteúdos em 1ª mão.