A previsão para o próximo ano é de que as pessoas terão muito mais acesso às informações falsas do que confiáveis. A criação de conteúdos de realidade falsa, através da inteligência artificial (IA), vai conseguir ultrapassar a capacidade da mesma IA os detectar.

Para as empresas, que ainda não anteciparam, isto será um enorme problema, no sentido de evitarem estar ligadas a conteúdos que as podem prejudicar. E, consequentemente, esta realidade falsa em imagens, documentos ou sons convincentes vai acelerar a desconfiança digital.

Este é assunto que vamos tratar no artigo de hoje, como a realidade falsificada acelera a desconfiança digital. Vale a pena conferir!

A realidade falsa

A realidade falsa pode ser entendida como a criação digital de imagens, vídeos, documentos ou sons representativos de realidades que nunca ocorreram.

Esta capacidade de criar e disseminar conteúdos alterados foi fortemente explorada pela facilidade de acesso à internet.

Tendências apontam que em 2022, a maioria das pessoas poderão consumir mais informações falsas do que informações verdadeiras.

Essas informações falsas se tornaram um grande tema político e da mídia em todo o mundo em 2017. Embora notícias falsas estejam atualmente na consciência do público, é importante perceber que a extensão do conteúdo criado digitalmente, que não é uma representação de fato das informações ou autêntica, vai muito além do aspecto da notícia.

E essa aceleração desse tipo de conteúdo em discurso dominado pela mídia social representa um problema real para as empresas, que precisam não apenas monitorar de perto o que está sendo dito sobre suas marcas diretamente, mas também em quais contextos, para garantir que não sejam associadas a tal conteúdo, que na maioria das vezes é extremamente prejudicial ao valor de sua marca.

Há uma propensão de que uma outra onda de distribuição está por vir: o conteúdo gerado por máquina. Nos últimos anos, a criação de realidade falsa usando inteligência artificial (AI) foi acelerada. Agora, nos próximos, os investimentos se voltarão a melhorias da Inteligência Artificial para detectar essas falsificações.

A realidade falsa é uma representação bastante convincente e realista de coisas que jamais ocorreram ou existiram conforme estão sendo representadas. Nos últimos anos, a disseminação de conteúdos alterados aumentou fortemente à medida que um grande número de pessoas obteve acesso à Internet com pouco controle sobre a distribuição de informações.

A próxima onda dessa distribuição será o conteúdo gerado por máquina, pois a detecção de realidade falsa será melhorada pela AI, que é capaz de identificar e rastrear marcadores em conteúdo falsificado mais rápido do que os revisores humanos. No entanto, como a criação de realidade falsa usando técnicas de AI acelerou nos últimos anos, o uso de AI para detectar a realidade falsa atualmente está atrasado em comparação ao uso da AI para criá-la.

Em resumo, a criação de realidade falsa, baseada em AI, vai superar a capacidade da AI de detectá-la, o que fomentará a desconfiança digital.

Gostou do artigo? Quer ficar por dentro em primeira mão de vários conteúdos interessantes como este, ligados à tecnologia? Então, assine nossa newsletter.

Comments are closed.

Que tal ser o primeiro a receber nossos conteúdos sobre tecnologia?

Receba nossos conteúdos em 1ª mão.