Quem nunca ouviu a expressão “tempo é dinheiro”? Em um mundo onde o tempo parece ser cada vez mais escasso, essa afirmação faz parte, mesmo que de maneira inconsciente, do dia a dia de muitas pessoas, especialmente no âmbito profissional. Muito se fala de ferramentas e técnicas que podem te ajudar a otimizar esse bem tão precioso e hoje vamos falar mais sobre uma delas, o WIP: work in progress.

Afinal, o que esse termo significa e como ele impacta na gestão do seu tempo? Continua com a gente que vamos te explicar.

O que é WIP?

WIP ou work in progress, significa trabalho em progresso, ou seja: são aquelas atividades que já foram iniciadas, porém ainda não foram concluídas. Aquelas tarefas do to do que ainda não poder ser riscadas, sabe?

Você já parou para pensar no quanto essas atividades em progresso podem estar impactando sua entrega como profissional e até na receita da empresa? De acordo com a frase que utilizamos lá no começo do texto, “tempo é dinheiro”, quanto mais uma atividade demora para ser concluída, mais o dinheiro que o produto ou serviço decorrente dela geraria, fica parado.

Por que não é bom ter um WIP longo?

Conforme falamos acima, se uma atividade ficar em execução por muito tempo, está existindo um gasto com recursos e com horas produtivas sem retorno breve. Além disso, o WIP muito longo pode indicar que muitas tarefas estão sendo executadas ao mesmo tempo, falta de organização na execução do projeto e a dificuldade na hora de priorizar atividades.

Como usar o WIP a seu favor

Agora que já falamos como ter um WIP pode prejudicar o seu processo, vamos te mostrar como um bom uso dele pode ser útil para organização e produtividade.

Primeiramente, é necessário definir um tempo para as atividades ficarem no status WIP. Desse modo, é possível ter uma visão mais ampla do tempo total de execução do projeto, além de deixar os stakeholders mais tranquilos.

Depois disso, é importante limitar a quantidade de tarefas que podem ficar em progresso durante a execução do projeto. Por exemplo, o máximo de atividades em WIP pode ser 4, ou seja, a partir do momento que este número for alcançado, só será possível iniciar uma nova tarefa quando alguma que está em andamento for finalizada.

Embora o multitasking seja valorizado, a verdade é que quando várias atividades estão sendo executadas ao mesmo tempo, não é possível realmente colocar foco e atenção em cada uma delas, o que pode resultar em mais tempo de trabalho e em uma entrega não muito boa.

Finalmente, o WIP pode mostrar os gargalos do processo, ver onde o mesmo pode estar “empacando”, onde ele pode ser otimizado, entre outras coisas.

Viu como algo tão simples pode ser de extrema utilidade? Afinal, o WIP pode ser aplicado tanto na execução de projetos em equipe, quanto nos seus to do’s individuais e até em atividades pessoais, como organizar os estudos de um curso, por exemplo.

Esperamos que tenha gostado de saber mais sobre o work in progress! Assine nossa newsletter para receber as nossas novidades.

Comments are closed.

Que tal ser o primeiro a receber nossos conteúdos sobre tecnologia?

Receba nossos conteúdos em 1ª mão.